PARA APRENDER BRINCANDO MEIO AMBIENTE. Um projeto tem trazido consciência ambiental a Alagoas


 


Repensar, recusar, reduzir, reutilizar, reciclar. Na educação ambiental, as palavras formam os cinco R’s da sustentabilidade e, agora, dão vida também a alguns dos heróis de Espetaculix, uma peça que pretende ensinar um pouco mais sobre a importância de separar o lixo, da coleta seletiva e de dar a destinação adequada aos resíduos sólidos que cada um produz.

O espetáculo é parte de um projeto maior, o Relix, que traz ações para Alagoas e prepara um momento de grande celebração na orla de Maceió no próximo domingo, 8. No dia, além da apresentação, serão realizados também passeios ciclísticos e entregas, a catadores do Estado, de 30 Ciclolix, as ecobicicletas para recolhimento de lixo. As atividades começam logo pela manhã.

De acordo com a organizadora do projeto, Gabriela Carlos, o passeio das Ciclolix pela praia terá início às 9h30. Elas estarão equipadas com a exposição fotográfica Expolix, com 20 fotografias de Hélder Ferrer, resultado de um ensaio sobre o universo da reciclagem. As imagens, que farão um passeio até a Multieventos, na Pajuçara, trazem a realidade profissional da coleta sob a ótica de valorização da autoestima da profissão.

“É uma exposição viva, itinerante, que ficará rodando pela orla a partir das 9h30 para que as pessoas possam ver as fotografias. Às 15h as bicicletas vão para a Praça Multieventos, onde acontecem os espetáculos”, diz a organizadora, acrescentando que a mostra vai continuar à disposição do público, circulando pela cidade, até o final do projeto por aqui.

Já as duas sessões de Espetaculix acontecem às 16h e às 19h e nelas sobem ao palco Raí Repensalix, Renato Recusalix, Rafael Reduzalix, Raul Reutilizalix, Rita Reciclalix, Ricardo Limpalix e Roberto Catalix. Além deles, também são personagens os marionetes Ronaldo Recolix, Rodolfo Bagunçalix, Rubens Sujalix, Rosinha Egoistalix e o Dragão do Lixo, o Gigantelix.

“O espetáculo é baseado nos cinco R’s da sustentabilidade e tem esses super-heróis que lutam contra o Dragão de Lixo, que é o lixo sem destinação adequada. É uma peça bem legal, que usa o teatro de atores, o de objetos e o de bonecos. É também todo musicado, com músicas compostas especialmente para este momento”, acrescenta Gabriela Carlos.

Ela explica que a peça foi criada a partir da legislação que prevê a extinção dos lixões no Brasil: a Lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos, criada em 2010. O prazo-limite para que isso acontecesse acabava em 2014 e a ideia era comunicar a mudança à população, falando ainda sobre a importância dos aterros sanitários, mas, sobretudo da conscientização ambiental.

“Tínhamos em 2014 um prazo-limite para a extinção de todos os lixões e esse projeto foi criado para comunicar isso e também para conscientizar que os aterros não são uma solução definitiva. Na verdade, quanto menos lixo for para o aterro, melhor, porque tem uma hora que o aterro também enche”, conta. “A primeira edição aconteceu em 2014, em Pernambuco, mas se encerrou, e essa segunda acontece agora em Alagoas”.

O Espetaculix já vem rodando o Estado e, até agora, nove mil pessoas já acompanharam a história em 40 apresentações – ao todo, devem ser 130 delas, totalizando 35 mil espectadores em diversas cidades. Por enquanto, só Maceió e Marechal Deodoro foram contempladas, mas o objetivo é levar também para municípios que possuem cooperativas e associações de catadores.

O público principal tem sido estudantes e trabalhadores da indústria. “As escolas foram selecionadas por meio da Secretaria de Educação e do Sesi. Eles passam uma listagem das unidades e fazemos uma pré-produção, porque o palco precisa ser montado em um local coberto, que tenha uma estrutura. Já a lista de indústrias é passada pelo Sesi”, aponta a organizadora do projeto.

Além de assistirem à peça, os alunos e trabalhadores ainda recebem uma cartilha ilustrada pelo artista plástico paraibano Shiko, com orientações sobre como reduzir, reutilizar e reciclar o lixo e fortalecer o aprendizado oferecido pela performance. O documento traz os personagens do espetáculo com informações de sustentabilidade, tanto de reflexão de comportamento pessoal como nas indústrias.
Por Gazeta de Alagoas



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A água do mar e seus benefícios para a saúde

Dicas de interações e brincadeiras com as crianças em tempos de quarentena!

90% dos trabalhadores querem trocar de emprego, aponta pesquisa