A explosão de cores nas inéditas imagens mais detalhadas do cérebro até hoje

Cientistas criam imagem detalhada do cérebro  (Foto: BBC)

Nova tecnologia desenvolvida por cientistas britânicos e engenheiros da Alemanha e EUA permite examinar conexões neurais e estudar males como esclerose múltipla e esquizofrenia.


   O nível de detalhes é sem precedentes. Uma nova tecnologia de geração de imagens do cérebro foi desenvolvida por cientistas da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, e engenheiros da Siemens nos Estados Unidos e na Alemanha.
A técnica permite observar as conexões neurais formadas pela trama de fibras de diferentes densidades que compõe a massa branca no interior do órgão e compreender melhor como viaja a informação e como funcionam os pensamentos. 
Fergus Walsh, especialista em saúde, teve seu cérebro escaneado.
O aparelho de ressonância magnética usado é capaz de variar seu campo magnético rapidamente e mapear com maior precisão as fibras.
O método é usado para estudar diversos males neurológicos, como esclerose múltipla, esquizofrenia, demência e epilepsia.
Os médicos esperam que seja usado para entender essas doenças sem que seja necessário recorrer a biópsias invasivas.
Por BBC/G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A água do mar e seus benefícios para a saúde

Dicas de interações e brincadeiras com as crianças em tempos de quarentena!

90% dos trabalhadores querem trocar de emprego, aponta pesquisa