O Mundo enlouqueceu...e agora?


       
  Entramos o ano de 2019 surpreendidos, dia após dia com inúmeras notícias dramáticas que vão minando aos poucos a nossa expectativa de um feliz ano novo. O mais inquietante é observar que a razão da maioria das tragédias, parte da insensatez humana, e, justamente por isso, começou a temporada de caça aos culpados. Todos com os teclados ativados teorizando acerca de quem errou, quem incitou, quem se omitiu, quem influenciou...alguém precisa ser responsabilizado, porque talvez, desse modo possamos encontrar algum alento ou uma possível solução que viria certamente da correção do outro. Não nossa. Nunca nossa.
         Queremos um país melhor, mas nada pode tocar nossos direitos, queremos criticar o vizinho, mas odiamos críticas. Nesse ritmo seguimos histéricos gritando ao vento que o mundo enlouqueceu e parece que esquecemos que nós compomos o mundo. Somos parte dele e se ele está louco, nós também estamos.
         Penso que passou da hora de sairmos das teorias e das problematizações para assumirmos a responsabilidade dentro dos nossos espaços de convivência. Será que a minha conduta também favorece a loucura do outro? Será que minhas atitudes são de alguém que tem de fato sanidade? O que estou fazendo, além de criticar, para facilitar a vida das pessoas com as quais convivo? É forçoso repensar honestamente as nossas relações e avaliar o nosso papel, o nosso lugar, a nossa contribuição para o bem ou para o mal nesse enorme circo de horrores em somos platéia mas também sujeitos.
         Não pretendo com isso dizer que somos todos culpados, ou julgar esse ou aquele comportamento, mas, fazer um convite para que possamos desvendar o nosso próprio eu e reconhecer que somos parte do todo. Que nossas atitudes, ideias e opiniões contribuem para os processos de mudança tão necessários e urgentes, para que possamos perceber que existe luz para além das dores e podemos focar nela, iluminar e transcender. O mundo não está louco, tampouco nós estamos loucos, mas a sanidade pretendida só virá, se assumirmos o comando das nossas ações e reações. O mundo tem jeito e nós somos o instrumento da solução. Atreva-se, reflita e decida ser luz.
Por Aparecida Cunha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A água do mar e seus benefícios para a saúde

90% dos trabalhadores querem trocar de emprego, aponta pesquisa

Curiosidades: Ano Bissexto