Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Epidemia de aids estabilizada no Brasil

Boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (28) registra prevalência de 0,6% da doença em 2010
O investimento do Sistema Único de Saúde na prevenção e na ampliação da testagem e do acesso ao tratamento antirretroviral, além da capacitação dos profissionais de saúde, mantém sob controle a epidemia de aids no Brasil. De acordo com o Boletim Epidemiológico Aids/DST 2011, divulgado nesta segunda-feira (28) pelo Ministério da Saúde, a prevalência (estimativa de pessoas infectadas pelo HIV) da doença permanece estável em cerca de 0,6% da população, enquanto a incidência (novos casos notificados) teve leve redução de 18.8/100 mil habitantes em 2009 para 17,9/100 mil habitantes em 2010.
“O Brasil segue a tendência mundial de redução de casos e óbitos ao longo dos anos. As pessoas estão vivendo mais e melhor com a doença, graças ao acesso aos medicamentos”, afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Ele reforçou que o Ministério da Saúde está investindo na expansão da testagem rá…

Carta de Fortaleza, produzida durante o I Seminário Norte -Nordeste de Justiça Juvenil Restaurativa, Mediação e Cultura de Paz, como um acúmulo de reflexão sobre os processo de resolução positivas de conflitos e a judicialização de situaçôes de conflitos e ou violência pelo Estado e a socieadade civil.

No I Seminário Norte e Nordeste de Justiça Juvenil Restaurativa, Mediação e Cultura de Paz, que aconteceu nos dias 10 e 11 de novembro, em Fortaleza, capital do estado do Ceará, 220 participantes, representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública, da sociedade civil organizada, estudantes, adolescentes, organizações de direitos humanos do Ceará, Piauí, Pará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Pernambuco, Santa Catarina dialogaram sobre diversos temas referentes a Práticas Restaurativas e a Justiça Juvenil Restaurativa. O evento foi organizado pela Fondation Terre des hommes – Lausanne, em parceria com o Ministério Público do Ceará, através do Centro de Apoio às Promotorias da Infância e Juventude e da Coordenação dos Núcleos de Justiça Comunitária, Defensoria Pública do Ceará, do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria de Justiça e da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, Prefeitura Municipal de Fortaleza, através Guarda Municipal de Fort…

Crianças negras ainda são preteridas por famílias candidatas à adoção

Brasília – Três anos após a criação do Cadastro Nacional de Adoção, as crianças negras ainda são preteridas por famílias que desejam adotar um filho. A adoção inter-racial continua sendo um tabu: das 26 mil famílias que aguardam na fila da adoção, mais de um terço aceita apenas crianças brancas. Enquanto isso, as crianças negras (pretas e pardas) são mais da metade das que estão aptas para serem adotadas e aguardam por uma família.
Apesar das campanhas promovidas por entidades e governos sobre a necessidade de se ampliar o perfil da criança procurada, o supervisor da 1ª Vara da Infância e Juventude do Distrito Federal, Walter Gomes, diz que houve pouco avanço. “O que verificamos no dia a dia é que as família continuam apresentando enorme resistência [à adoção de crianças negras]. A questão da cor ainda continua sendo um obstáculo de difícil desconstrução.”
Hoje no Distrito Federal há 51 crianças negras habilitadas para adoção, todas com mais de 5 anos. Entre as 410 famílias que aguard…

CARTA DA RENILA À COMISSÃO INTERGESTORA TRIPARTITTE (CIT)

ASSUNTO: Reforma Psiquiátrica Ameaçada
Nós, da Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial (RENILA), temos acompanhado atentos e preocupados o debate que se processa no interior do governo Dilma sobre as medidas a serem adotadas para o cuidado dos usuários de crack, álcool e outras drogas. É visível o embate interno ao governo relativo à possibilidade de incorporação das chamadas “comunidades terapêuticas” como um recurso do Sistema Único de Saúde passível inclusive, de ser financiado diretamente pelo governo federal. Tal condição associa-se ao absurdo debate em torno das internações compulsórias de usuários de crack, álcool e outras drogas, posição que, apesar de ser sistematicamente rechaçada pelos equívocosjurídicos e assistenciais que comporta, vem, reiteradamente, sendo reintroduzida com muita força.
Identificamos como ponto de sustentação das propostas apresentadas pelo governo federal, a articulação existente entre a Ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, setores religioso…
Imagem

Espanha investiga empresa sobre uso de chips para controlar funcionários Batizado de "acelerômetro", microchip dispara um alarme quando detecta falta de movimento dos trabalhadores da Schindler

O Ministério do Trabalho da Espanha está investigando acusações de que uma empresa estaria usando microchips instalados nos celulares de seus funcionários para saber quanto tempo eles ficam parados durante o serviço. Segundo a denúncia, apresentada por empregados da companhia de elevadores Schindler-Catalunha e pelo sindicato regional, o chip emite um sinal que dispara um alarme em uma central quando detecta falta de movimento do trabalhador por um período de dez minutos. O microchip, batizado de "acelerômetro", é acoplado no celular e funciona com um sensor. O telefone deve estar em um bolso, cinto ou em qualquer parte junto ao corpo para identificar os movimentos. Além de fazer soar um alarme após dez minutos de paralisação, o sistema também informa, graças a um GPS, onde o trabalhador se encontra em tempo real durante as horas de atividade. O sistema de microchips começou a funcionar em abril passado, mas a queixa foi apresentada oficialmente há algumas semanas pela União Si…

Formação de redes para o enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes

A Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo promoverá curso de extensão universitária sobre formação de redes para o enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes. O curso busca compreender o fenômeno da violência e instrumentalizar profissionais e gestores para a realização de um trabalho em rede voltado ao enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes. Curso Formação de redes para o enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes 
Cidade: São Paulo/SP
Data: De 30 de janeiro a 3 de fevereiro de 2012 – 2.ª a 6.ª feira
Horário: Das 13h30 às 17h30
Investimento: R$ 230,00
Vagas: 34
Carga horária: 20 horas
Corpo docente: Gonzalo Vecina Neto – FSP/USP; Álvaro Jorge Madeiro Leite  – Univ.Federal do Ceará; Ana Cristina D’Andretta Tanaka – FSP/USP; Andréa da Luz Machado  – UNIFESP; Natália Áreas Gomes – monitora Mais informações clique aqui

FÓRUM NACIONAL DE EDUCAÇÃO COMEÇA A DISCUTIR NOVO PNE

Imagem
Entidades da sociedade civil e órgãos públicos que compõem o Fórum Nacional de Educação (FNE), instituído por meio de uma portaria do MEC em dezembro de 2010, se reuniram pela primeira vez em Brasília, na última semana. De caráter permanente, o órgão tem a finalidade de coordenar as conferências nacionais de educação, acompanhar e avaliar a implementação de suas deliberações, e promover a articulação entre os correspondentes fóruns de educação dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. Já está sendo discutida, por iniciativa da sociedade civil, a criação de dois fóruns estaduais, em São Paulo e no Rio Grande do Norte (leia mais aqui sobre o Fórum paulista). O regimento interno do FNE, que deve ser autogestionado, sob coordenação inicial do Ministério da Educação, ainda será objeto de discussão do grupo. Há também a demanda de entidades e movimentos, tais como a Campanha Nacional Pelo Direito à Educação, de que se fortaleça institucionalmente o espaço, por meio de um decreto pres…

Manifesto em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra a Terceirização!

Nos dias 4 e 5 de outubro deste ano foi realizada em Brasília a primeira Audiência Pública promovida pelo Tribunal Superior do Trabalho, TST, tendo como tema a “Terceirização da mão de obra”. Participaram do evento tanto representantes de empresas quanto dos trabalhadores, pesquisadores e estudiosos do tema e que apresentaram diferentes visões sobre a Terceirização. A iniciativa louvável demonstra a disposição do TST de proceder à interlocução com os agentes envolvidos com as questões judicializadas, que, especialmente no caso em questão, concernem e afetam o conjunto dos trabalhadores e da sociedade brasileira. Como continuidade desse encontro e reunindo aqueles que se manifestaram criticamente à Terceirização em nosso país, dirigimo-nos às instituições de regulação do direito do trabalho, ao Poder Legislativo e à sociedade como um todo, com o objetivo de chamar a atenção e demandar ações imediatas e plenamente exeqüíveis para reduzir os gravíssimos problemas sociais provocados pela T…

Catálogo aponta caminhos do ensino de ciências no Brasil

Imagem
Efetuar o levantamento e a classificação de todos os escritos acadêmicos e didáticos sobre a alfabetização científica no Brasil é um trabalho que vem sendo realizado por pesquisadores do grupo de estudos Formar, ligado à Faculdade de Educação (FE) da Universidade Estadual de Campinas.
A ideia é compor um panorama geral sobre o ensino de ciências no país, com o reconhecimento das linhas teóricas mais trabalhadas, os métodos utilizados para as pesquisas, assim como os resultados alcançados pelos estudos. Com esses dados em mãos, será possível realizar tanto o compartilhamento de projetos bem sucedidos, como reconhecer os focos nos quais uma compreensão das ações pedagógicas deve se intensificar.         
Segundo a professora de Biologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp) e pesquisadora do Formar, Thaís Gimenez, somente a partir desse tipo de organização é possível desenvolver um aporte técnico para pesquisadores da área, abrindo assim a possibilidade de me…
Imagem

SEMINÁRIO N/NE DE JUSTIÇA JUVENIL RESTAURATIVA

O I Seminário Norte e Nordeste de Justiça Juvenil Restaurativa, Mediação e Cultura de Paz é fruto de um compromisso assumido pela Terre des hommes – ajuda à infância (Tdh) de colaborar para a promoção de uma justiça juvenil mais educativa que repressiva, trabalhando com as autoridades nacionais, estaduais e municipais para adequação das leis ao respeito e dignidade das crianças e adolescentes, tal como preconizado nas normativas internacionais.

Para isto, Tdh compreende como sendo fundamental realizar eventos de sensibilização e formação de profissionais que atuam no Sistema de Justiça e na defesa dos direitos de crianças e adolescentes. Acreditando que a construção coletiva é o melhor caminho para se atingir os objetivos, desde o início do segundo semestre, Tdh tem se articulado com diferentes entidades para viabilizar este Seminário.


Integram a comissão organizadora do evento representantes do Sistema de Justiça Juvenil e Proteção a crianças e adolescentes, como Tdh, Secretaria do Tra…