Por que educação financeira nas escolas é importante


Crédito: Imagem de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay
Não é de hoje que a educação do brasileiro anda mal,  porém, vez ou outras surgem iniciativas que dão esperanças de mudanças na situação, como por exemplo a inclusão de conteúdos de educação financeira nas escolas.
Um exemplo disso é que, na última homologação da base comum curricular a temática educação financeira foi inserida no currículo da educação formal..
Entenda como ela funcionará e por que é importante tratarmos o tema educação financeira nas escolas

Saiba como funcionará

De acordo com a proposta, qualquer matéria poderá ter educação financeira, porém ela foi colocada dentro da Matemática, com características de ciências humanas, focando no comportamento.
O centro das discussões será nos resultados e o que fazer com ele, não apenas nas contas.
A preocupação maior é que desenvolver na criança a concepção sobre o ser, o fazer e o ter, nesse contexto, um dos grandes desafios é capacitar os professores brasileiros a lidar com esse novo cenário.
Com as aulas de educação financeira nas escolas espera-se desenvolver a autonomia da criança e ajudá-la a decidir o que fazer com o dinheiro que passará pelas suas mãos.
Acrescenta-se que existe uma preocupação muito grande no planejamento da abordagem, já que trabalhará com os sonhos desses indivíduos.

Educação financeira nas escolas faz surgir adultos responsáveis

São nas escolas onde as pessoas são educadas e recebem instruções que serão importantes para que possam conviver em sociedade.
Através delas os conhecimentos que nos ajudará a conviver em comunidade são reforçados, aprendemos vários outros que ajudará no direcionamento das nossas profissões, ou seja, é um local de formação do indivíduo.
Por entender que saber lidar com dinheiro deve fazer parte do comportamento, e não apenas saber cálculos, adotou-se um viés comportamental na forma como o ensino será trabalhado.
Nesse contexto, é importante que se considere todos os aspectos que possam auxiliar na construção do indivíduo, e, dada a importância de cada ente para o desenvolvimento econômico no contexto local ou global, é fundamental que as instituições se preocupem em construir também uma base de conhecimento sólida nesse campo. 

Ela contribui para a melhora econômica do país

A ação de um indivíduo isolada pode não causar grande impacto, porém quando se mobiliza toda uma massa os resultados têm maior possibilidade de serem alcançados.
O conhecimento aprendido no colégio é algo que se incorpora na população gradativamente, ao logo dos vários anos de estudos.
Tendo como base que nos anos iniciais existe mais facilidade de serem serem absorvidos, já que a pessoa está em processo formativo, uma Base Nacional Curricular que leve em consideração esses fatores é essencial para o desenvolvimento econômico do país.
A educação financeira nas escolas ajudará  no entendimento sobre a necessidade de se administrar os recursos de forma sustentável.
Trazer ela para o contexto da sala de aula contribui com a formação de indivíduos mais conscientes no uso de seus recursos, menos endividados, com metas financeiras bem definidas e com estratégias adequadas para alcançá-las.
A educação financeira nas escolas, ao ter seu conteúdo diluído em várias disciplinas, facilita a assimilação do assunto ao relacionar sua vinculação a diferentes temas, porém é necessário estudo e preparo dos professores, para que a abordagem seja realizada de maneira a alcançar de forma efetiva seus objetivos, além do estabelecimento de formas que possam fornecer dados para se constatar a evolução.
Por Mateus de Moura Oliveira/euqueroinvestir.com
Mateus de Moura Oliveira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A água do mar e seus benefícios para a saúde

90% dos trabalhadores querem trocar de emprego, aponta pesquisa

Curiosidades: Ano Bissexto