Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

Como o teste de QI foi criado? Ele ainda faz sentido hoje em dia?

Imagem
A evolução dos testes reflete como a noção de inteligência mudou ao longo dos tempos. Confira argumentos a favor e contra o uso do QI A criação do mais famoso teste para medir o potencial de inteligência de um ser humano foi um longo processo, que se iniciou no começo do século 20.  Confira os principais momentos a seguir e, logo abaixo, a polêmica atual: o teste de QI ainda faz sentido? Ouvimos os especialistas para listar quatro argumentos a favor e quatro contra.   (Imagens de Bruno Miranda/Mundo Estranho) 1905-1911:  A LARGADA O psicólogo francês  Alfred Binet,  em parceria com o colega  Théodore Simon,  é um dos pioneiros na aferição técnica da inteligência. Seu teste para avaliar crianças com atraso mental, a partir da medição de habilidades como compreensão, razão e julgamento, serviu de base para o teste de  inteligência  mais comum hoje em dia, o Stanford-Binet.   1916:  O MAIS POPULAR O psicólogo Lewis Terman, da Universidade Stanford (EUA), adaptou o teste f

Professor da Escola de Medicina defende os livros como remédio para a ansiedade e diversos males

Imagem
No Laboratório de Leitura montado na Escola Paulista de Medicina (EPM) da Universidade Federal de São Paulo que Dante Gallian pôde perceber como a literatura impactava os leitores de forma afetiva e reflexiva, influenciando diretamente em suas vidas. “Como estávamos num ambiente acadêmico, começamos a abordar essa experiência como um objeto de estudo. Fomos constituindo uma linha de pesquisa que hoje congrega dezenas de pesquisadores e que apresenta uma grande produção científica com alta qualidade. Hoje, temos pesquisado os efeitos da aplicação do Laboratório não só no campo da saúde – na formação ética e na humanização dos futuros profissionais; como meio recuperação de pacientes psicóticos… –, mas também no âmbito das grandes corporações e setores específicos da sociedade, como grupos da terceira idade”, conta. Dante é formado em História pela USP, onde fez seu mestrado e doutorado. Seu pós-doutorado veio pela École des Hautes Études em Sciences Sociales, de Paris, e desde 1999

A montanha-russa dos idiomas

Imagem
A diferença entre estrangeirismos e empréstimos linguísticos revela a qualidade das relações com outros povos Foto: Pixabay Há duas forças na língua que, segundo Saussure, se opõem simultaneamente: o espírito de campanário ( esprit de clocher ) e o espírito de intercurso. O primeiro visa a assegurar a estabilidade da língua diante de influências estrangeiras; o segundo opera de forma a permitir a entrada na língua de empréstimos e estrangeirismos. O empréstimo é uma forma ou expressão linguística que uma língua aceita e adota de outra. O que distingue o empréstimo do estrangeirismo é que este ainda não se integrou à língua, enquanto aquele já é do domínio de seus usuários. Assim, palavras como “habitat” (latim), “menu” (francês), “flashback” (inglês) e “blitz” (alemão) são estrangeirismos. Mas termos como “balé” (fr. ballet), “chofer” (fr. chauffeur), “futebol” (ing. foot-ball), “chutar” (ing. shoot) são empréstimos, porque já estão incorporados à língua, com roupagem ver

5 mitos sobre o cérebro em que até neurocientistas acreditam

Imagem
Crianças não ficam agitadas depois de comer muito doce, seu lado direito do cérebro não te deixa mais criativo. Mas até especialistas caem nessas pegadinhas Os mitos sobre o cérebro estão tão intrincados na nossa mente e no senso comum que, até para quem passa anos estudando neurociência, pode ser difícil desmarcará-los. Afinal, mitos tendem a ser empolgantes: quantas séries e filmes são baseados na premissa de que só usamos 10% do nosso cérebro? Para entender o quanto os mitos sobre o cérebro estão espalhados na população, um grupo de pesquisadores da Universidade de Houston recrutou participantes no site Testmybrain.org, que hospeda uma série de testes divertidos que também ajudam em pesquisas científicas oficiais. A enquete que eles publicaram foi respondida por mais de 3,8 mil pessoas. Delas, 598 eram professores e 234 neurocientistas treinados. A enquete incluía 32 frases sobre o cérebro. Quatorze delas eram verdadeiras, enquanto outras 18 eram mitos, inclusive o famoso “Só

Menino de 6 anos homenageia garis em festa de aniversário em Natal

Imagem
Mateus é fã dos trabalhadores que passam na coleta de lixo na sua rua A festa de aniversário de 6 anos de Mateus Moura Bentes, ocorrida neste final de semana em Cidade Satélite, zona Sul, chamou atenção por um detalhe inusitado, o tema da festa escolhido pelo aniversariante foi em homenagem aos garis. Os pais de Mateus embarcaram na ideia e providenciaram a decoração com as cores e uniformes dos garis.  Mateus admira os trabalhadores que passam na coleta de lixo na sua rua e sonhava em fazer uma festa homenageado esses trabalhadores. No dia da festa mais uma surpresa. Os pais de Mateus convidaram os garis que foram devidamente uniformizados comemorar com o garoto, que ainda tirou fotos e deu uma volta no caminhão, completando a sua alegria. Por Júlio Rocha/Portal no Ar

Professor de Harvard cria site com palestras de Filosofia

Imagem
Essa é para quem gosta/trabalha/pesquisa/estuda  filosofia , principalmente filosofia política. O professor de filosofia política  Michael Sandel  da  Universidade de Harvard  fez um site onde ele disponibiliza gratuitamente suas palestras sobre justiça, igualdade, democracia e cidadania. Na verdade, é um  curso completo , dividido em  12 vídeo-aulas  gravadas na própria universidade em um auditório repleto de estudantes que participam ativamente de discussões que envolvem dilemas morais e convida a todos a pararem para pensar na coisa certa a fazer, tanto na política quanto no seu dia a dia. As palestras são dinâmicas e levantam todo tipo de questão acerca de  filosofia antiga e moderna , sempre questionando e discutindo  temas atuais . Michael Sandel é considerado um dos professores americanos mais proeminentes da atualidade. Ele resolveu dar essas palestras depois do sucesso do livro de sua autoria  “Justice: What’s the Right Thing to Do”   (Justiça: Qual a Coisa certa a F

Droga para malária pode proteger fetos da zika, mostram estudos

Imagem
Pesquisas mostraram que a droga interfere no processo pelo qual o vírus manipula uma barreira natural do organismo para conseguir infectar o bebê Gravidez: segundo a autora principal do estudo, a droga já tem uso aprovado em mulheres grávidas (foto/Thinkstock) São Paulo – Em estudos realizados com camundongos gestantes, cientistas da Universidade Washington, em St. Louis (Estados Unidos) mostraram que uma droga utilizada contra a malária é capaz de proteger os fetos da infecção pelo vírus da  zika . Os pesquisadores verificaram que a droga interfere no processo pelo qual o vírus manipula uma barreira natural do organismo e consegue infectar o bebê. De acordo com a autora principal do estudo, Indira Mysorekar, a droga já tem uso aprovado em mulheres grávidas, o que poderá acelerar o processo de testes clínicos para uso em humanos. O estudo foi publicado nesta segunda-feira, 10, na revista científica The Journal of Experimental Medicine. “Descobrimos que hidroxicloroquina,

Harvard terá curso sobre Game of Thrones

Imagem
Harvard terá curso sobre Game of Thrones; curso fará paralelo da obra com história Harvard terá curso sobre Game of Thrones  |  Fonte: Shutterstock A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, anunciou que  a partir de 2017 terá um curso baseado em Game of Thrones . A grade usará a série para fazer um paralelo com história e religião. O curso, que se chamará “The Real Game of Thrones: From Modern Myths to Medieval Modes” – O verdadeiro Game of Thrones: Dos Mitos Modernos aos Moldes Medievais – estudará o que a obra de George R.R. Martin adaptou e o que distorceu da cultura e da história medieval da Eurásia entre os anos 400 e 1500. As aulas serão ministradas pelo historiador e especialista em estudos medievais, Sean Gilsdorf, em parceria com a professora Racha Kirakosian, pesquisadore sobre religião. A ideia é utilizar os estereótipos e arquétipos de GOT e compará-los à realidade. GAME OF THRONES NA ACADEMIA A Universidade da Califórnia criou um curso sobre os idiomas d

Clube de assinatura de livros com sede em Porto Alegre chega aos 18 mil associados em três anos

Imagem
Álvaro, Arthur, Gustavo, Tomás e Pablo (à frente), os sócios da TAG Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS Criado por universitários em 2014, TAG – Experiências Literárias já conta com 50 funcionários e tem faturamento mensal de R$ 1,2 milhão Em julho de 2014, três estudantes do curso de Administração da UFRGS tiveram uma ideia em que pouca gente botou fé. Entre uma aula e outra, Gustavo Lembert, 25 anos, Arthur Dambros, 25, e Tomás Susin, 27, criaram um clube de assinatura de livros, a TAG – Experiências Literárias. Num país em que 44% da população não lê e que 30% nunca comprou um livro, segundo a Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil (2016), as chances de o negócio vingar pareciam remotas. Passados três anos daquela decisão arriscada, o trio, agora ao lado de outros dois sócios, Álvaro Englert, 28, e Pablo Valdez, 28, comemoram a conquista de quase 18 mil assinantes. O que começou com conversas informais de amigos que tinham em comum a paixão pela leitura virou uma empr