Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

Curso a distância capacita para mercado de jogos eletrônicos

Imagem
O Ministério da Cultura, a Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) e o Núcleo de Estudos em Economia Criativa e da Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (NECCULT-UFRGS), lançam, nesta quarta-feira (31), o curso O setor de games no Brasil: panorama, carreiras e oportunidades na modalidade de educação a distância (EAD) – o primeiro de uma série de três cursos em EAD voltados para a capacitação de futuros ou atuais profissionais do mercado de jogos eletrônicos. Os demais cursos - Dicas e desafios para empreendedores e Internacionalização no setor de games - serão lançados em fevereiro.  Gerados a partir do conteúdo dos debates da edição de 2017 do Brazil's Independent Game Festival (BIG Festival), o maior festival de jogos independentes da América Latina, cada curso tem 30 horas. Eles estarão disponíveis gratuitamente na plataforma de cursos on-line Lúmina, da UFRGS, contarão com material de apoio e, ao final de cada um, os …

Os cinco erros mais cometidos por redatores

Imagem
O emprego inadequado do “onde”, do “seja” e do verbo “lembrar” estão entre os cinco erros mais cometidos por redatores profissionais.


Escrever bem parece ser uma tarefa difícil e, de fato, é. Não, não estamos querendo desanimá-lo(a), mas é bem verdade que se disséssemos o contrário estaríamos mentindo. Difícil, mas não impossível, principalmente se você for um bom leitor, pois nada melhor do que enriquecer seu repertório cultural e linguístico com uma boa leitura. Além do hábito da leitura, você pode também aprender com as dicas de português que o Brasil Escola preparou para você. Hoje você vai aprender com os erros mais cometidos por redatores, pessoas que, apesar de escreverem profissionalmente, não estão livres de cometer deslizes gramaticais, o que é absolutamente compreensível, haja vista a complexidade de nossa língua portuguesa. Quem nunca se deparou com algum tipo de erro gramatical ao abrir um jornal (impresso ou virtual)? São situações corriqueiras em nosso dia a…

UFRN seleciona professores substitutos e temporários

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas, até o dia 5 de fevereiro, para os interessados em participar de seleção para contratação de professores substitutos e temporários.  A seleção é direcionada para atuação em diversas áreas do conhecimento nos níveis Superior, Básico, Técnico e Tecnológico. O processo seletivo constará de dois tipos de avaliações: Didática e Prova de Títulos.  Detalhes sobre o procedimento entre outras informações podem ser conferidas no edital de seleção.  Por Boletim UFRN

Quando um lápis consegue o mesmo que uma câmera

Imagem
Estas imagens não são fotos em preto e branco, mas sim desenhos de uma jovem artista nigeriana Ela mesma, com seus 23 anos, parece estar consciente de que muitas pessoas não sabem em que categoria se enquadra sua arte. Talvez por isso apresentou desta forma a sua obra em 17 de janeiro, no Twitter: “Meu nome é Chiamonwu Joy, sou uma artista hiper-realista nigeriana. Desenho com lápis em papel. Tudo isso são desenhos”.

A mensagem foi retuitada mais de 84.000 vezes em dez dias. O Twitter dedicou um Moments à postagem e veículos de todo o mundo escreveram sobre ela. “Desenho desde que tinha 7 anos. Na escola primária, descobri que adorava artes”, disse ao jornal britânico Metro.
O site sobre cultura pop Kunbini afirma, em um artigo, que os desenhos de Joy se inspiram na cultura igbo, original do sudeste da Nigéria. A resenha abordava a participação da artista na exposição Insanity Art Exhibition, realizada no fim de 2016 em Lagos, uma das maiores cidades do país africano. Ela era a ú…

Algumas pessoas são supercriativas, outras não – e agora sabemos o motivo

Imagem
Conseguiram mapear o ponto do cérebro onde a criatividade acontece – e entender porque ela é mais frequente em uns cérebros que em outros. (Shai-Halud/iStock) Para que serve uma meia? Pense um pouco nessa pergunta – e tente evitar respostas como “para deixar os pés quentinhos”. Imaginar usos não-convencionais para objetos banais é uma das formas mais utilizadas por cientistas para testar a criatividade das pessoas. E foi graças a um experimento como esse que cientistas conseguiram mapear, no cérebro, as regiões que se conectam para gerar “alta criatividade” – e responder porque a pensamentos criativos se manifestam mais em certas pessoas do que nas outras. O estudo pediu que 163 voluntários dessem suas respostas sobre o uso de meias e outros objetos. Cada resposta foi avaliada por quão divergente e original ela era – ideias como “meias podem servir para filtrar água” recebiam altas notas, por exemplo. Só que enquanto respondiam a essas perguntas divertidas, os participantes passavam também…

Se o azul é uma cor primária, por que existem tão poucos animais nesse tom?

Imagem
Ao lado do vermelho e do amarelo, o azul é considerado uma das cores primárias: através da mistura dessas três, é possível conseguir uma infinidade de outras tonalidades. Mas apesar de o azul ser tão “básico”, vocês já notaram como existem pouquíssimos animais com essa coloração? As plantas conseguem produzir o pigmento por causa da antocianina, que é derivada de sais flavílicos. E ela não produz só o azul: cores como o alaranjado, o vermelho e o roxo também têm origem na antocianina, que protege as plantas contra os raios ultravioletas. Os animais, entretanto, não são capazes de produzir a tonalidade azulada. Por isso, quando algum bichinho possui essa cor, isso é resultado de outras variáveis, como a iridescência (um fenômeno ótico) ou a reflexão seletiva. Na fauna, o azul não é a cor mais quente O site Mother Nature Network usou o exemplo do pássaro gaio-azul para explicar essas variáveis. Como o pequeno animal produz melanina, sua coloração natural deveria tender ao pr…

O que são os transtornos mentais?

Imagem
Os transtornos mentais são como doenças da mente. Pode ser bastante difícil entender isso a partir de explicações abstratas. Mas podemos tentar explicar os transtornos mentais comparando-os com construções. Se transtornos mentais fossem casas, a depressão seria a mais solitária. A ansiedade seria como uma prisão asfixiante. A insônia seria um lugar habitado por relógios sem ponteiros, porque lá o tempo não passa. Foi isso que pensou Federico Babina, um arquiteto que quis mostrar para nós como seriam as realidades da nossa mente quando esta se converte em nosso maior problema. Quem já passou por ou sofre agora mesmo de algum tipo de transtorno mental com certeza se identificará com esse curioso e impactante trabalho artístico. Mas também não é necessário sentir na própria pele essas questões para entendê-las. Isso porque muitos de nós temos contato direto com pessoas que já tiveram ou têm transtornos mentais: alguma pessoa com Alzheimer, algum parente com esquizofrenia, t…

Os desafios dos professores de ciências para implementar abordagem investigativa no ensino

Imagem
Formação docente, infraestrutura e principalmente a dificuldade de quebrar paradigmas são alguns dos pontos destacados por profissionais ouvidos pela Educação


O aluno chega à sala de aula, senta em sua carteira, coloca o material sobre a mesa. O professor fala, escreve no quadro e o estudante escuta e copia tudo em seu caderno. A cena é, possivelmente, a que vem à cabeça da maior parte dos brasileiros ao tentar lembrar das aulas vivenciadas no período escolar. Inclusive nas disciplinas da área de ciências da natureza, em que há inúmeras possibilidades para que o aluno investigue, crie hipóteses e coloque a mão na massa. O sistema em que o foco é o professor – e não o processo de aprendizagem – é antigo e vem sendo reproduzido há muito tempo. Os atuais docentes da educação básica, em geral, tiveram a mesma experiência ao longo de sua formação, desde o ensino fundamental até a graduação. O mesmo acontece com os pais, os gestores e os próprios alunos. Nesse cenário, sair da l…

Casas em que viveram grandes 14 escritores hoje são museus

Imagem
Quem é apaixonado por livros não pode perder esse rolê literário, de Cora Coralina a Ernest Hemingway

Livros de grandes escritores nos levam a viajar. E nos fazem pensar sobre o contexto em que foram escritos. Para um leitor-viajante, nada é mais satisfatório do que descobrir detalhes sobre o seu autor favorito e a sua história de vida. Entender as motivações que o levaram a escrever obras tão fascinantes. E quem é um verdadeiro leitor-viajante vai adorar passear por essas 15 casas de grandes escritores da história da humanidade. Nem que seja apenas admirando as fotos dos casarões abaixo. 1. Casa e museu de Mark Twain em Hartford, Connecticut, nos Estados Unidos
Mark Twain (Hartford, Connecticut, Estados Unidos) O autor de “As Aventuras de Tom Sawyer” nasceu no Mississippi e passou a viver em Hartford em 1874, após se casar com Olivia Clemens. Com ajuda de um arquiteto, os dois planejaram todos os detalhes da casa, que demorou três anos para ficar pronta – e, segundo o próprio…

Por que a semana tem sete dias?

Imagem
Em latim, Domingo significa “o dia do senhor”.

Diversas teorias tentam explicar por que a semana tem sete dias.


Você já parou para pensar por que a semana tem sete dias, e não seis ou oito? O Brasil Escola desvenda agora mesmo esse mistério e, de quebra, conta a origem dos nomes dos dias… Vamos lá! Há várias teorias que explicam como sete dias formam uma semana. De acordo com a História, por exemplo, juntar sete dias e chamá-los de semana vem da Babilônia, na Mesopotâmia. Os povos dessa região resolveram homenagear sete componentes do Sistema Solar que eram conhecidos até então: a Lua, o Sol e os planetas Marte, Mercúrio, Júpiter, Vênus e Saturno. Há também a explicação de que uma semana tem sete dias porque esse seria o tempo mais próximo da alternância entre as fases da lua. Existe, ainda, a teoria por meio da qual se considera que Deus criou o dia em seis dias e descansou no últim…