Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

"O livro está mais vivo do que nunca" Historiador Robert Darnton fala sobre o futuro do livro na era digital

Aos 73 anos, o escritor, historiador e presidente da biblioteca de Harvard, Robert Darnton, se vê com um novo desafio nas mãos: criar uma gigantesca biblioteca digital no Estados Unidos aberta para todo o mundo. Na era em que a tecnologia não é mais uma novidade, mas uma facilitação do cotidiano de pessoas de todo o mundo, o livro passa a ter um novo formato; o digital. Nos últimos anos muitos rumores a respeito da extinção do impresso surgem, mas Darnton afirma com precisão que o livro está mais vivo do que nunca. “Os números de publicações estão crescendo”, afirma o pesquisador. “Eu leio livros impressos, prefiro esse tipo. Mas acredito nos livros digitais. O livro não está morto. As pessoas adoram o livro impresso, mas isso não exclui o digital”. O historiador, que dirige a maior biblioteca universitária do mundo, não recusa o fato de que a tecnologia facilita a vida das pessoas, democratizando também a informação. Mas ele alerta que tudo o que envolve tecnologia conta com empresa

Violência na escola: pesquisa vai balizar a adoção de políticas de prevenção e combate

Uma ampla pesquisa em todas as redes escolares do país, com avaliações de aspectos relacionados à violência, desde o consumo de drogas até o bullying eletrônico, é o propósito de termo de convênio que o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, firmou na tarde desta quinta-feira, 20, com o Conselho Federal de Psicologia (CFP). A solenidade de assinatura ocorreu na abertura da 2ª Mostra de Práticas Psicológicas, que se realiza no Parque do Anhembi, em São Paulo. A iniciativa, segundo o ministro, envolve ainda oito universidades federais e todo o movimento social ligado ao tema. “Queremos ter as informações para formular políticas públicas que ataquem problemas de convivência e comportamento de alunos e professores”, afirmou. “Nosso objetivo é produzir material didático e pedagógico dirigido a todos os públicos envolvidos, além de capacitar professores para lidar com situações em sala de aula que envolvam consumo de drogas, homofobia, bullying e assim por diante.” Na abertura do en

UFRN abre 16 vagas para seleção de professor adjunto do CCHLA

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) abriu 16 vagas -- de um universo de 76 abertas -- para o cargo de professor-adjunto no Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA). As inscrições começam no dia 25 de setembro e seguem até 25 de outubro, podendo ser feitas através do site www.sigrh.ufrn.br. para diversos outros Centros. Para o Departamento de História foi aberta uma vaga na área de História Antiga; no Departamento de Comunicação Social foram abertas duas vagas. No Departamento de Filosofia, foi aberta uma vaga para a área de Filosofia Política e Ética. Para o Departamento de Línguas e Literaturas Estrangeiras Modernas e no de Políticas Públicas foram abertas duas vagas, uma para cada unidade. Já no Departamento de Artes foram abertas três vagas. O concurso público será realizado através da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGESP). Ao todo foram disponibilizadas 76 vagas para diversos departamentos da universidade. O concurso será dividido em quatro tipos

Turma da Mônica ganha dois personagens soropositivos‏

Imagem
Igor e Vitória são crianças saudáveis, e portadoras do vírus HIV. Gratuita, publicação será distribuída em brinquedotecas e hospitais.  Proposta do gibi é ajudar a disseminar informação e combater o preconceito (Foto: Divulgação) A Turma da Mônica ganhará dois personagens especiais. Saudáveis, Igor e Vitória levam uma vida normal, e são portadores do vírus HIV. A publicação pretende abordar as formas de infecção da doença, o que é o vírus da Aids, como conviver com crianças soropositivas, e o impacto social causado pela patologia. "Uma criança portadora do HIV/Aids, por exemplo, não tem culpa de ter contraído o vírus e é vista com receio pelos próprios coleguinhas e seus pais. Por essa razão, precisamos já promover sua inclusão junto aos seus colegas na escola. Serão adultos melhores", afirma o cartunista Maurício de Sousa. A tiragem inicial, de 30 mil cópias, será distribuída gratuitamente em brinquedotecas, nas pediatrias dos hospitais da red
Imagem

Aprovado projeto que regulamenta profissão de cuidador de pessoa idosa

Imagem
VEJA MAIS Debate revela discriminação e violência contra idosos brasileiros Projeto que regulamenta a profissão de cuidador de pessoa idosa foi aprovado nesta quarta-feira (12) pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), em caráter terminativo. Os integrantes da comissão acolheram substitutivo apresentado pela relatora, senadora Marta Suplicy (PT-SP), ao projeto ( PLS 284/2011 ) de Waldemir Moka (PMDB-MS). De acordo com o substitutivo, o cuidador de pessoa idosa é o profissional que desempenha funções de acompanhamento e assistência exclusivamente à pessoa idosa. Poderão exercer a profissão pessoas com mais de 18 anos que tenham concluído o ensino fundamental e curso de qualificação específico, conferido por instituição de ensino reconhecida por órgão público de educação competente. Os profissionais que, à época de entrada em vigor da nova lei que resultar da proposição, trabalharem na função há pelo menos dois anos serão dispensados da exigência de conclusão de cur

Povos e Comunidades Tradicionais terão Plano Nacional de Desenvolvimento Sustentável‏

A distribuição de alimentos para povos e  com unidades tradicionais terá novas regras definidas por  Com itês Gestores que serão criados nos Estados envolvidos na política. A decisão foi pactuada na Oficina de Trabalho: Plano Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e  Com unidades Tradicionais de Matriz Africana, promovida pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial ( SEPPIR ), em Brasília. Na atividade, representantes da sociedade civil e do  Gov erno Federal apresentaram contribuições para consolidação do Plano, cujas etapas de elaboração incluem a preparação da minuta pelo Grupo de Trabalho Interministerial. De acordo  com  o cronograma, as iniciativas e metas do Plano já serão submetidas à  Com issão Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Com unidades Tradicionais neste mês. Em outubro, o documento será apresentado para aprovação do Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos de Terreiro, em Natal (RN). Após essas etapas,

UFRN promove Encontro Nacional de Pesquisas e Práticas em Educação

O Centro de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza entre os dias 7 e 9 de novembro, o I Encontro Nacional de Pesquisas e Práticas em Educação (I ENAPPE), que terá como tema Diversidade e Qualidade em Educação. O I ENAPPE vai reunir docentes, profissionais e alunos da graduação e pós-graduação da área em um debate sobre as temáticas educacionais contemporâneas. As inscrições e a submissão de trabalhos podem ser realizadas até esta segunda-feira, 10, através do site http://enappe.ce.ufrn.br/. O evento possibilita diálogos entre saberes produzidos em diferentes contextos pedagógicos. A proposta é envolver pesquisadores e profissionais que atuam em diferentes regiões do país, possibilitando um espaço de socialização de estudos, pesquisas e relatos de experiências e práticas educativas na educação básica e no ensino superior. O encontro está vinculado às ações de ensino, pesquisa e extensão e de formação continuada de professores da UFRN, estabelecidas na R

Bullying: o mais importante é a prevenção

A violência escolar chamada  bullying  está contemplada no projeto de Reforma do Código Penal, que tramita pelo Senado Federal. Porém, o que mais importa, nesse caso, não é tanto a burocrática tipificação síntese (todos os fatos constitutivos do fenômeno já estão tipificados no Código Penal: ameaça, intimidação, ofensa, subtração, ataque sexual, extorsão, lesão etc.). Mais relevante é conhecer bem o problema e cuidar da sua prevenção. Bullying  é o termo mais apropriado para descrever um tipo (bastante sério e preocupante) de violência escolar. Se nem toda violência escolar significa  bullying  (violência escolar entre pessoas iguais, por exemplo), é certo também afirmar que nem todo  bullying  se passa dentro do âmbito das escolas (entre irmãos, por exemplo). Há  bullying  dentro e fora das escolas. Há violência escolar que não é  bullying . Nem tudo que ocorre dentro das escolas (em termos de agressividade) configura esse fenômeno. O  bullying  não se esgota na violência escolar.

Em Natal, Jiu-Jitsu contra o bullying agora é matéria escolar

Imagem
Faixa-preta de Jiu-Jitsu, Ronaldo Aoqui é o professor da Gracie Humaitá do Rio Grande do Norte, e screveu gentilmente ao GRACIEMAG.com para contar as novidades por lá. São boas novas. Agora, uma das mais respeitadas escolas da capital Natal está oferecendo o Jiu-Jitsu para seus alunos. Serão inicialmente duas turmas, uma para os mais jovens e outra para os maiores. Segundo o professor, trata-se de um marco no ensino do Jiu-Jitsu no Nordeste do Brasil, e o fim de “uma barreira” para o esporte no resto do país. Conta, Aoqui: GRACIEMAG.com: Como vão funcionar as aulas de Jiu-Jitsu na escola Facex? RONALDO AOQUI: As aulas serão ministradas dentro da estrutura da Facex-RN. Não será apenas um espaço cedido no cantinho (risos). Será uma atividade que vai fazer parte das atividades regulares da escola, integrada, assim como todas as outras. O programa que será ministrado é exclusivo da Gracie Humaitá RN, com foco no nosso “Antibullying”. Nas aulas, trataremos de forma mais precisa

Centro de Educação da UFRN realiza seminário sobre inclusão social

De 4 a 6 de dezembro será realizado o V Seminário Nacional sobre Educação e Inclusão Social de Pessoas com Necessidades Especiais, promovido pelo Centro de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Nesta quinta edição, o evento terá como tema Caminhos para uma Educação inclusiva: políticas, práticas e apoios especializados, com o objetivo de enriquecer o conhecimento científico sobre a inclusão de pessoas com necessidades educacionais especiais e contribuir com a construção de pesquisas e modelos educativos na área. As atividades previstas para o seminário consistem em conferências, mesas-redondas, minicursos, sessões de comunicação oral, pôsteres e lançamentos de livros. Das inscrições As inscrições devem ser realizadas exclusivamente no site do evento, que estará disponível a partir da primeira semana de setembro. Após o envio da ficha, será gerado um boleto em nome do participante, para efetuar o pagamento da inscrição. Em seguida, o participante deve

Ensino superior: avanços, impasses e riscos

Imagem
A expansão do ensino superior brasileiro representa o avanço concreto em termos de ampliação das oportunidades de acesso à universidade, mas apresenta sérias fragilidades no que se refere à garantia das condições necessárias para o desenvolvimento das atividades de ensino, extensão e pesquisa nas universidades federais, uma delas é a ausência de uma política de valorização da carreira docente tudo em uma página 1/3 próxima > última >> Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) estão em greve nacional desde 17 de maio Foto:  Fábio Rodrigues Pozzebom/Abr A greve nacional das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), iniciada em 17 de maio de 2012, recolocou na agenda política brasileira o debate sobre a reforma universitária. O movimento evidenciou, sobretudo, as vicissitudes do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), maior projeto de democratização das oportunidades de acesso ao ensino

Novas regras agilizam gestão do Fundo de Assistência Social

A regulamentação do  Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS)   foi atualizada com a publicação do Decreto nº 7.788 no Diário Oficial da União da última quinta-feira (16). O decreto anterior era de 1995. A principal mudança é a possibilidade da transferência de recursos na modalidade fundo a fundo para ampliação e construção de equipamentos públicos e aquisição de material permanente para a rede de atendimento do Sistema Único de Assistência Social (Suas), após regulamentação por instrumento específico. Com isso, deixa de ser necessário firmar convênios, como na forma atual, e ganha agilidade a destinação dos recursos aos estados e municípios. Outra inovação é a transferência de recursos aos estados e municípios para o aprimoramento da gestão dos serviços, programas, projetos e benefícios de assistência social, por meio do Índice de Gestão Descentralizada (IGD Suas). Os recursos transferidos pelo FNAS poderão ser usados também para pagamento dos profissionais que integram as e

Conselho Federal de Psicologia é contra financiamento indiscriminado de comunidades terapêuticas

Brasília - A posição crítica de profissionais que tratam de saúde mental em relação ao modelo adotado pelo governo federal de financiar comunidades terapêuticas tem o apoio do Conselho Federal de Psicologia (CFP). Para Pedro Paulo Bicalho, coordenador da Comissão Nacional de Direitos Humanos do órgão, a decisão do governo de repassar recursos para essas comunidades estimulou a adoção de medidas inadequadas nos estados. Bicalho lembra que, no ano passado, o CFP fez inspeções em 68 comunidades terapêuticas. “O cenário que constatamos foi de violação de direitos humanos muito mais como regra do que como exceção. É um grande equívoco o plano nacional financiar essas unidades pouco conhecidas. É uma controvérsia”, criticou. A decisão de financiar comunidades terapêuticas foi tomada no ano passado. Para poder fazer o repasse de dinheiro público para um amplo leque de entidades, o governo decidiu  revogar  a Resolução 101/2001 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que est